junho 03, 2008

Oficina de Casamentos


Sinopse:

Não existe casamento tão ruim que não possa ser consertado. Não existe casamento tão bom que não possa ser melhorado.
O casamento nasceu no Éden. Deus o instituiu e celebrou a primeira cerimônia. O noivo, eufórico e radiante, exclamou; "Esta, afinal, é osso dos meus ossos e carne da minha carne" (Gênesis 2.23).
A harmonia entre o casal era completa: os dois eram uma só carne!
Mas o pecado entrou na história do casal. Os dois foram expulsos do Éden. A harmonia acabou, a paz desapareceu, a felicidade evaporou... As acusações mútuas, os ressentimentos e outras formas de sofrimento se instalaram junto ao casal. E tão nefastas companhias turvaram os horizontes de suas vidas. Cada manhã, em vez de trazer-lhes maviosa sinfonia de esperança, fazia ressoar em seus corações o estrépito da insegurança, do medo, do quase desespero. E entre nuvens carregadas de ameaças e breves aparições do sol da alegria - curtas e raras - os dois iam vivendo; vivendo não, vegetando.
A história de Adão e Eva tem muita coisa em comum com vários casais de nossa época. Muitos começam a vida conjugal no Éden, mas depois tudo fica pálido, insípido, sem sabor. Ou, o que é pior, turvo, ameaçador. Mas não existe casamento tão ruim, que não possa ser consertado.

Fonte: Semeadores da Palavra




 
Blogger Templates