abril 22, 2010

Um novo calendário pode ser estabelecido no mundo até 2012‏

25 de março de 2010 - A Associação Mundial de Calendários propôs, calendario recentemente, um novo tipo de cálculo para o calendário que se baseia na versão do Calendário do Mundo, que quase foi adotada pela ONU em 1950. O presidente da Associação, Wayne Richardson, disse que o novo cálculo pode começar a partir de 2012. Ele acredita que o atual calendário gregoriano, adotado em 1582 - é inútil; é mais longo que o astronômico 26 segundos (durante 3323 anos esta diferença irá atingir vinte e quatro horas), e a diferença no número de dias, semanas, meses, trimestres e semestres cria dificuldades para os cálculos econômicos e estatísticos. Richardson está convicto de que a resistência em reformar o calendário é resultado de preconceito.

Os idealizadores da introdução do novo calendário acreditam que o ano deve conter de 365 dias. Ao mesmo tempo, cada ano, que começa num domingo, deve ter um dia extra, o segundo sábado. Além disso, cada novo mês deve começar somente na segunda-feira e para compensar o aumento do número de dias, será preciso distribuir este excedente de modo que os meses de fevereiro, maio, agosto e novembro contarão 35 dias. Para todos os meses restantes, porém, propôs-se uma redução para 28 dias. Tal situação pode dar-se-á justamente no ano 2012. Agora o «Calendário Simétrico» será submetido à comprovação. Sua versão final será proposta para a discussão na ONU.

Vale lembrar, a este propósito, que algumas das Igrejas Ortodoxas (Jerusalém, Rússia, Geórgia, Sérvia, e os mosteiros do Monte Athos) se recusaram a usar o calendário gregoriano introduzido pelo Papa Gregório XIII, em 4 de Outubro de 1582, permanecendo com o calendário juliano (chamado de «velhos calendaristas»). Todas as outras Igrejas Ortodoxas Autocéfalas (exceção à da Finlândia) valem-se do calendário Juliano revisado, ou seja, celebram-se todas as festas fixas no calendário gregoriano, e a Páscoa, de acordo com o juliano.

[Fonte: Regions.Ru]

Entendendo melhor: Que calendário é esse?

Calendário de 13 Luas

E proferirá palavras contra o Altíssimo, e destruirá os santos do Altíssimo, e cuidará em mudar os tempos e a lei; e eles serão entregues na sua mão, por um tempo, e tempos, e a metade de um tempo. (Daniel 7 : 25)

O número 13 tem um significado terrível no ocultismo, e pode ser a data de alvo secreta para o aparecimento do Anticristo e/ou a convocação para conferências religiosas, políticas e comerciais.

Treze (13) é considerado “sagrado” porque é formado pela adição do seis (o número da alma do homem) com sete (um dos números perfeitos) Entretanto, 13 é o número que Deus atribuiu a Satanás! Os Dias Sagrados na primavera pagã são 30 de abril e primeiro de maio. Agora, some os números que formam essas datas (3+4=7; 5+1=6; quando você soma seis com sete, obtém treze, o número de Satanás). Também não foi acidente que Hitler escolheu o ano 1939 para iniciar a Segunda Guerra Mundial, porque 39 é formado pela multiplicação de 13x3. Assim, você pode ver como a história humana tem sido moldada pela crença ocultista no poder dos números.


De quem depende que se faça a mudança?
Do povo - e depois, a ONU (ou qualquer corpo governamental que exista na altura da mudança). A ONU e a UNESCO já receberam toda a informação sobre este assunto da mudança para o calendário das 13 luas. O secretário-geral da ONU, Kofi Anan, ja deu a sua opinião de que esta era uma boa ideia porque partia da vontade do povo.


Porque é importante que se adote em vez do Calendário Gregoriano?
O que propomos que se adopte em vez do Calendário Gregoriano é o Calendário das 13 Luas/28 dias. Este é um verdadeiro sincronómetro perfeitamente harmonioso – cada mês, ou melhor, lua, tem exactamente 28 dias, quatro semanas perfeitas de 7 dias, treze vezes por ano. Isto perfaz uma soma de 364 dias ou 52 semanas perfeitas. Cada mês é um espelho perfeito de cada mês. Assim, este calendário 13 luas/28 dias é um padrão de medida perfeita. O último dia – o 365 - não á um dia de semana nem de lua, e por isso, chama-se a este dia, o dia fora do tempo, e corresponde à data gregoriana de 25 de Julho. Neste dia há festivais mundiais para celebrar "o tempo é arte" e para o perdão universal.
Pelo contrário, o calendário gregoriano não tem padrão – é uma colecção de 12 meses irregulares em duração, com nomes irracionais, onde as semanas não correspondem à duração dos meses. Esta confabulacão não científica que aceitamos como um dogma, cria uma confusão no inconsciente colectivo, e por consequência este calendário, programa a sociedade com valores não harmónicos e irracionais. Por esta razão, a sociedade moderna caracteriza-se por contradições internas que não se podem superar, e que termina no caos social, guerra e ainda terrorismo. É para corrigir esta situação tão lamentável que temos de adoptar o calendário 13 luas/28 dias.


Como chegou a conhecê-lo e a descodificá-lo?
Agora posso dizer que chego a este conhecimento como um princípio ou assunto do destino. Este tipo de tarefa vem desde o nascimento. Não se escolhe este trabalho.Este trabalho espera por ti. Portanto, desde os meus primeiros anos de vida que tive uma predisposição para entender a sabedoria dos antigos mexicanos e especialmente dos Mayas. Esta coisa da descodificação também é uma forma de memória. Pouco a pouco, realizo-me como um navegante maia galáctico que assumiu nesta vida este corpo e nome com o fim de cumprir uma missão cósmica que conhecia antes de nascer.


Em que pode beneficiar a humanidade com a sua utilização?
Como disse na resposta anterior, a humanidade pode beneficiar na medida em que arruma a sua mente e muda a sua noção de tempo de uma forma cada vez mais harmoniosa, alterando os valores da irracionalidade e medo para os de harmonia cósmica e amor incondicional para toda a vida. Também conduz da vida mecânica e materialista para uma vida orgânica e cósmica.

(Falsa Paz e Tranquilidade).

Crê que as vontades do Mundo estão dispostas a alterar o status quo?
Talvez não neste momento, porque os líderes estão ocupados com questões de guerra, economia e terrorismo. Mas numa altura catastrófica, não muito longe no futuro, talvez possam entender a oportunidade para a paz e harmonia que apresenta a adopção deste calendário. Também se trata de um assunto evolutivo; podemos dizer que o Calendário Gregoriano é o calendário da História e o Calendário das 13 luas/28dias é o Calendário da pós-História. Por isso é que é importante que seja o povo que mude o calendário, porque a evolução não pode esperar pela mudança dos governos. E este é o ponto importante: Pela primeira vez na História, há um movimento popular que está a adoptar um novo calendário independentemente do que pensem as autoridades.


Deve ser abrupta ou gradual a mudança de calendário?
Agora é a pouco e pouco e por zonas do mundo – como na América Latina ou Japão. Mas eventualmente, deve ser abrupta como o instrumento de chamar para um fogo universal para observar a mudança para o Novo Tempo – tempo de paz com um Novo calendário de paz. Por isso é que que temo aquilo a que se chama o plano de paz para a mudança para o calendário das 13 Luas. Estamos prontos para a Paz e temos um caminho de Paz.

 
Blogger Templates